Biologia em pauta

Dia Internacional de Preservação da Camada de Ozônio



O Dia Internacional de Preservação da Camada de Ozônio foi instituído pela Organização das Nações Unidas para lembrar o Protocolo de Montreal, um tratado internacional assinado em 1987 que previa uma série de medidas de controle de produção e consumo das substâncias que destroem a camada de ozônio.
O ozônio é um dos gases que compõe a atmosfera da Terra; a famosa camada de ozônio é uma camada desse gás localizada na estratosfera, que filtra a maior parte da radiação ultravioleta que vem do Sol, preservando assim a vida na Terra.
Com a poluição industrial, a camada de ozônio começou a ser danificada. Esses danos contribuem para as mudanças climáticas, pois mais radiação solar chega à superfície, aumentando a temperatura.
Nos anos 1980, os países começaram a tomar providências para impedir a destruição total da camada de ozônio, o que resultou na assinatura do Protocolo de Montreal. Desde então, as emissões de clorofluorcarbono (CFC), substância danosa à camada de ozônio, foram drasticamente reduzias, o que está levando a uma recuperação gradual da camada.
O sucesso em recuperar a camada de ozônio deve servir de exemplo para o mundo: se um esforço global teve um resultado tão positivo, novos esforços podem resultar em medidas concretas de preservação dos mares e solos, por exemplo.

(Publicado em 16 de setembro de 2022)

CRBio Digital

Serviços Online

Transparência

Anuncie