Biologia em pauta

Cientistas usam supercomputadores para entender funcionamento do novo coronavírus

coronavirus

Uma das linhas de pesquisa para enfrentamento ao novo coronavírus tenta criar uma réplica digital do vírus em supercomputadores.

A biomédica Rommie Amaro é uma das pessoas que trabalham nesse estudo. O objetivo é estudar a maneira com que a doença se comporta, de forma que seja possível identificar vulnerabilidades que ajudem a prevenir a infecção de se espalhar ainda mais. “Uma vez que você sabe como a máquina funciona, você pode estrategicamente fazê-la parar”, diz a pesquisadora para o portal Wired.

Ter imagens precisas que permitam maior compreensão do coronavirus é essencial para o desenvolvimento de medicamentos e vacinas. Para isso, pesquisadores estão ampliando o vírus em mais de 40 mil vezes para entender sua estrutura.

O Biólogo Jason McLellan, da Universidade do Texas, em Austin, e sua equipe divulgaram imagens em 3D altamente ampliadas da proteína de pico do coronavírus, que tem sido utilizadas em procedimentos de simulação do seu comportamento.

Saiba mais aqui.
Com informações de Época Negócios.

CRBio Digital

Serviços Online

Transparência

Anuncie