Biologia em pauta

CRBio-01 destaca importância do Dia Internacional da Reciclagem

reciclagem

O Dia Internacional da Reciclagem, comemorado em 17 de maio, foi instituído pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) para aumentar a conscientização sobre a importância de dar uma destinação correta aos resíduos produzidos pela ação humana e de reaproveitar o que for possível.

Apesar de ter avançado nessa questão nas últimas décadas, com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, em 2010, o Brasil ainda tem um longo caminho a trilhar na questão da reciclagem.

Segundo a Bióloga Alexandra Papasidero, analista ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e integrante do Grupo de Trabalho sobre Gestão, Tratamento e Disposição Final de Resíduos Sólidos do CRBio-01, esta é uma área com muitas oportunidades para os Biólogos e Biólogas.

Alexandra trabalha com licenciamento ambiental, o que inclui estabelecimentos de destinação de resíduos, como instalações de separação e reciclagem de materiais, aterros sanitários e unidades de recuperação energética, que utilizam resíduos para produção de energia.

“Eu trabalho no sentido de analisar a viabilidade ambiental e acompanhar a implantação e operação desses sistemas de tratamento de resíduos, se são locais adequados para a destinação dos resíduos,” conta a Bióloga.

Mas esse não é o único caminho profissional possível dentro da área de destinação de resíduos e reciclagem. Alexandra ressalta que esse é um campo de trabalho amplo e multidisciplinar, que reúne várias atividades em que profissionais da Biologia estão qualificados a atuar, dentro dos limites de sua atribuição profissional.

“É uma área promissora, em que ainda há muito trabalho a fazer. O objetivo do GT do CRBio-01 é justamente fazer a sociedade entender que o Biólogo pode e deve atuar nessa área, que é muito importante para a qualidade ambiental”, destaca ela. “O Biólogo pode atuar nas unidades de tratamento de resíduos, dentro de uma central ou aterro sanitário, na parte de educação ambiental ou até mesmo elaborando e implantando planos de gerenciamento de resíduos para indústrias ou municípios”, completa.

(Publicado em 17 de maio de 2021)

CRBio Digital

Serviços Online

Transparência

Anuncie